Treino - Angelo Kavanagh

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Treino - Angelo Kavanagh

Mensagem por Faye Kauffman em Seg Fev 16, 2015 4:55 am




treinamento


As regras são simples:
- Post com no mínimo vinte (20) linhas.
- Um post por vez apenas.
- Treinos Individuais são one-post, por isso necessitam de ser mais elaborados.

A sala era bem iluminada. Havia um tatame no centro do chão. Ao lado encontrava-se vários equipamentos para treino. Desde arco e flecha à kunais e katanas, porém todas sem machucar alguém. Não tinha qualquer pessoa no local, era um local reservado apenas para eles. Eles iriam usar tanto seus poderes quanto suas habilidades físicas.

Bom treino!





© Creado por Theta Sigma
avatar
Faye Kauffman
The Secret Circle
The Secret Circle

Mensagens : 497
Data de inscrição : 03/12/2012

Perfil Sobrenatural
Nível: 24
Poderes:
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino - Angelo Kavanagh

Mensagem por Angelo Kavanagh em Seg Fev 16, 2015 5:23 pm

A Mente e o corpo


"O conhecimento de nossas mentes quando submetidos em meio ao corpo físico podem nos tornar armas fatais prontas a serem usadas". Socos e pontapés podem nem sempre conseguir atingir nossas almas, mas a seguro a você meu caro, a dor que causam sobre o corpo físico é agoniante e desesperadora. Perguntava a mim mesmo se tinha sido uma boa ideia ter enganado alguém com tamanha influência. Fazia três dias após ter dito a um corrupto tira números errados para um jogo de loteria. Eu sabia os números corretos? Talvez sim, mas não iria dar a um ser tão desprezível algo que eu poderia usar ao meu favor. Em meio a um circo que eu e meus familiares tínhamos tomado como provisório lar, em meio ao término da apresentação noturna, três homens armados juntamente com o policial que enganei levaram a mim, culpando pelo dinheiro que teriam perdido ao terem feito a falsa proposta. Não pude reagir, uma paulada na cabeça e acordei apenas quando os primeiros socos maltratavam meu estômago.  

Sangue escorria por meus lábios, meu olho mal conseguia se abrir quando um tiro fez se soar. O limiar da vida e morte podem ser um tanto quanto curto, principalmente quando se não encontra mais esperanças em viver. Feliz ou infelizmente, pelo menos aquele último ato rendera a meus irmãos o dinheiro que precisavam para que pudessem chegar á América em busca de Bash. Com meus olhos fechados esperava meu destino, porém nada veio até mim e as agressões sessaram. Abrindo meus olhos, pude ver um homem caído sobre mim, em suas costas um buraco estava coberto de sangue. Olhando para frente via Akira Hideki, o dono do circo, parado com uma escopeta em mãos. Os outros homens não pareciam desejar ter o mesmo destino do morto, levantando suas mãos corriam em contra partida tentando ficar o mais longe possível de mim e de meu protetor. - Está bem Angelo? Seu fraco sotaque romeno misturado com um carregado mandarim, como era bom o ouvir. - Acho que sim. Tendo sua ajuda para levantar, apoiava meu corpo sobre o do já velho homem. - Está tudo bem, levarei você para casa.

[...]

Fazia um mês desde a surra que havia tomado, meu corpo a muito tempo estava curado mas meu ego parecia ser esfaqueado a cada vez que lembrava do ocorrido. Estávamos a muitas cidades longe da qual tinha descoberto que nem sempre a magia pode ser uma arma eficaz, nem sempre conseguimos apertar o gatilho necessário para colocar nossos inimigos sobre nossos pés, nenhum bom guerreiro luta apenas com uma única arma.

O senhor Hideki insistirá após aquele dia que precisava treinar tanto minha mente quanto meu corpo, deveria aprender a equilibrar meu condenado espírito, junto com meu não muito forte corpo físico. Uma coisa não podia negar, as aulas de combates marciais com armas e sem armas animavam meu ser; era como se a cada dia ficasse mais poderoso e focado em minhas lutas. Escondido, não muitas eram as vezes que usava meus feitiços para tornar os treinos mais... interessantes. Aquela manhã não seria diferente.

A chuva caia sobre a lona que cobria nosso picadeiro. Em uma sala reservada, caminhava sobre o frio tatame, fechando a divisória que separava o lugar do restante da ambientalização do circo. Katanas, shurikens, kunais, um bordão e outras armas de origem oriental.Apreciava os momentos que passava em meio aquela sala repleto de símbolos de energização, odiava no começo de meu treinamento ter tido que fazer tarefas menosprezantes como ajudar a alimentar os animais, pintar placas de avido, ajudar a fixar cartazes e até mesmo limpar o estrume de leões e outros bichos.  

Bonecos estavam dispostos em um semi circulo, todos esperando para sentirem o amargo gosto de meus golpes. Pegando o bordão, segurava a peça de madeira com as duas mãos, apoiando todo o peso de meu corpo sobre meu pé esquerdo para ter maior equilíbrio ao desferir meus movimentos, minha mão direita era responsável por segurar o bastão um pouco mais embaixo, o firmando enquanto minha mão esquerda o segurava mais em cima para conduzir seus movimentos. Treinando em meio ao ar golpes que já havia aprendido como as técnicas de Bõjutsu, meus movimentos acertavam inimigos imaginários.  

Combinando meus movimentos com o "bastão" e golpes de karatê com meus pés, sentia como se estivesse em um dos filmes de Jet Li ou Jack Chan. Cansando após vinte minutos treinando com a arma, a deixava em meio ao chão, pegando algumas shurikens que estavam em meio a um recipiente. No fundo de uma das paredes, um alvo circulares pintado com quatro camadas de cores era o que usaria para meu treino de pontaria, afinal de contas meu mestre sempre dizia que nada adiantava saber manusear uma arma se não tiver precisão e boa mira para atingir os pontos corretos.  

Segurando em uma das pontas da estrela de metal, mirava tentando não fechar um de meus olhos, em uma luta ninguém fecha um dos olhos para mirar. Alongando rapidamente meu braço direito para trás de meu corpo, ao força-lo para ir a frente de meu corpo, no mesmo momento levava meu pés esquerdo para trás, o apoiando sobre o chão criando um ângulo entre minhas duas pernas. Ao ter minha mão a cerca de trinta centímetros de distância do meu corpo, soltava o shuriken, deixando que ele rodasse sobre o ar na direção que desejava. Amarelo, talvez não estava tão bom assim de pontaria. Tendo acertado a terceira cor mais interna do circulo, não me dava por satisfeito; precisava ser perfeito e não um tolo qualquer fracassado.

Repetindo meus movimentos por mais cinco vezes, os resultados não foram ótimos, mas de qualquer maneira talvez fossem o suficiente para aquela manhã; três acertos na cor amarela, um acerto na cor vermelha e um fracassado acerto na cor azul. Dando um soco de frustração em minha própria mão, olhava para a silenciosa sala; ainda tinha algo que eu desejava treinar.

Sentando em meio ao chão, cruzava minhas pernas, mantendo minha coluna ereta e minha postura firme, olhava para as armas ao meu redor. Comumente estava treinando minhas habilidades e feitiços telecinéticos para conseguir as controlar como se eu mesmo estivesse as manuseando, mas ainda não tinha tido sucesso com a manipulação de mais de uma delas ao mesmo tempo. Concentrando minha mente em duas kunais, apontava minhas mãos para elas, no mesmo instante que mentalmente recitava um pequeno mantra ordenador; "Je rizen mé mysli". Na linguagem theca ordenava que os objetos me obedecessem, e não demorou mais do que dois segundos para que eles começassem a levitar.  

Rapidamente as duas armas estavam sobrevoando  a cerca de um metro de distancia de meu corpo, como se dois soldados fantasmas as empunhassem esperando por ordens. Ao tentar fazer com que ambas atacassem o peito de um dos bonecos, uma se chocou contra a outra, precisava aperfeiçoar meu controle. Suspirando e perdendo a concentração, as kunais caiam sobre o chão. Ajeitando minha postura, novamente repetia o mantra mental, fazendo com que os objetos de metal voltassem a me responder. Tentando não faze-las atacarem o mesmo alvo, mentalmente desejava que  infligissem cortes sobre dois dos bonecos de plástico, e para minha surpresa as lâminas cortaram boa parte de sua estrutura. Os golpes não eram tão precisos ou velozes quanto os que costumava a dar em alvos imóveis, mas certamente já era algo a se considerar.

Continuando o treinamento de certa forma um tanto quanto mental, buscava limpar a mente de qualquer pensamento, a deixando reservada para o feitiço que fazia usando minha telecinese. Os demais resultados não foram tão satisfatórios quanto desejava. tendo conseguido decapitar apenas um boneco após cinco tentativas, sentia estar um tanto quanto cansado pela quantidade de esforço feita. Passando as mãos em meus cabelos, ouvia o barulho de integrantes do espetáculo começando a treinar suas apresentações; precisava de um banho e voltar para a companhia de meus irmãos mais novos. Recolhendo toda a sujeira que tinha feito e as armas que estavam espalhadas, arrumei a sala para que tudo estivesse em seu devido lugar caso fosse a usar novamente, e saindo do lugar, apenas desejasse que tivesse sido o suficiente para uma manhã de exercícios.

tag –  words –  notes
♔ nickdiazfan
avatar
Angelo Kavanagh
Traveler
Traveler

Mensagens : 10
Data de inscrição : 13/02/2015

Perfil Sobrenatural
Nível: 20
Poderes:
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino - Angelo Kavanagh

Mensagem por Klaus Kauffman em Ter Fev 17, 2015 11:07 am




avaliação de treinamento


O treino foi muito bom, gostei de ter colocado um motivo para treinar não só os feitiços como também o o corpo. Tive um pouco de dificuldade de ler o post graças a cor da fonte e do fundo, poderia mudar a fonte para um tom mais claro? Agora ao comentários sobre o treino, foi bem escrito e desenvolvido, você usou bastante das armas disponíveis, entretanto, pecou em usar pouca magia. Poderia ter dado mais parágrafos a magia, mas tirando isso foi ótimo. Parabéns.

Recompensas

- 75 xp;
- 1x Bō (Bastão Japonês)





© Creado por Theta Sigma
avatar
Klaus Kauffman

Mensagens : 585
Data de inscrição : 03/12/2012

Perfil Sobrenatural
Nível: 24
Poderes:
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino - Angelo Kavanagh

Mensagem por Narrador em Qui Mar 05, 2015 7:58 pm




treinamento


As regras são simples:
- Post com no mínimo vinte (20) linhas.
- Um post por vez apenas.
- Treinos Individuais são one-post, por isso necessitam de ser mais elaborados.

A sala era bem iluminada. Havia um tatame no centro do chão. Ao lado encontrava-se vários equipamentos para treino. Desde arco e flecha à kunais e katanas, porém todas sem machucar alguém. Não tinha qualquer pessoa no local, era um local reservado apenas para eles. Eles iriam usar tanto seus poderes quanto suas habilidades físicas.

Bom treino!





© Creado por Theta Sigma
avatar
Narrador
Storyteller
Storyteller

Mensagens : 426
Data de inscrição : 16/04/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino - Angelo Kavanagh

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum